Que Martírio!
Que Martírio!

   

 

                                              O MARTÍRIO NOSSO DE CADA DIA 

O transporte público no Brasil, de modo geral, sempre foi de baixa qualidade e nunca mereceu, salvo em raros casos, uma avaliação positiva dos seus usuários. A principal razão desse quadro negativo é a falta de um planejamento e de controle dos governos municipais, responsáveis pelas suas implantações, e a ausência de uma visão estratégica e de continuidade desse assunto pelo governo federal, indutor das políticas de transporte público.

As pessoas que necessitam de transporte público ficam à mercê das mais variadas situações, como greves longas; aumentos de tarifas com o objetivo de atender somente aos interesses de empresários do setor; falta de qualidade no serviço; despreparo dos funcionários das empresas; falta de segurança e conforto; pontos de ônibus ou estações sem proteção e conforto; poucos veículos disponíveis, ocasionando superlotação em horários de pique; descumprimento freqüente de horários, entre um rosário enorme de outros tantos problemas enfrentados historicamente pelos usuários.

O transporte público conta com uma certa variedade de veículos, sendo todos administrados por empresas públicas, ou através de licença por empresas privadas.

Todas as cidades de porte médio ou grande têm variedade de transporte urbano. O transporte urbano é de grande importância para a qualidade do trânsito das cidades, pois evita a utilização de carros nas ruas e diminui a poluição, permitindo ainda que as pessoas façam grandes deslocamentos com baixos custos, principalmente, para os que não possuem recursos para adquirir os seus carros.

Temos três transportes urbanos de massa: o ônibus, o metrô e o trem. Cada um tem características próprias, com impactos diferentes na vida dos seus usuários.

O ônibus é o meio de mais baixo custo para implantação. Prático, eficiente e econômico, é adequado para rotas curtas. É extremamente flexível e atende um grande número de rotas urbanas. Sua principal desvantagem é a falta de capacidade de transportar um número maior de passageiros, o que o inviabiliza para rotas de maior uso, além de causar poluição pela utilização de combustível fóssil. Ou seja, tem baixa eficiência como transporte de massa.

O mêtro é o transporte perfeito para grandes e médias distâncias, adequado para alta demanda de passageiros. Não polui e é econômico. É alimentado por energia elétrica. Fica isolado dentro da malha urbana e seu acesso para os passageiros se dá pelas estações construídas ao longo das suas linhas. Seu custo ambiental é baixo, porém, sua construção ocasiona grandes transtornos ao meio ambiente e à comunidade do entorno, além do custo financeiro ser muito elevado e os prazos de finalização serem longos.

O trem é o transporte público ideal para as ligações interurbanas entre pontos afastados, usado para transportar um grande número de pessoas. Geralmente é fruto de projetos federais, podendo também envolver unidades da federação quando usado dentro de grandes cidades.

Em nossas grandes cidades o trem já está interligado a outros transportes públicos, permitindo a baldeação de pessoas que moram mais distante e trabalham nos grandes centros urbanos.

Como cada vez mais pessoas moram nas áreas urbanas, o transporte público virou prioridade em qualquer planejamento governamental. A ausência desse 'Planejamento' acarreta problemas difíceis para a população, levando-a a perder muito tempo com deslocamento, além da perda de uma parcela importante do seu orçamento, o que representa uma sensível piora na qualidade de vida dessa população, geralmente a mais carente.

A viabilização do transporte público com qualidade é fator de desenvolvimento social e possibilita um equilíbrio entre o uso dos transportes públicos e dos carros particulares. Isso evitaria os grandes congestionamentos e a perda de tempo e dinheiro para a população em geral.

As cidades com boa solução nos seus transportes públicos estão mais preparadas para resolver os outros problemas que ocorrem em conseqüência do crescimento.

Cidades sustentáveis são as que têm a maior parte da sua população deslocando-se por meio de transporte público de qualidade. Sem resolvermos esse grande impasse não poderemos avançar como uma sociedade suatentável.

                                                                                                                                                         Fonte: http://www.blograizes.com.br

Translate this Page
VOTE AQUI
Redução da Jornada de Trabalho p/ 40 Hrs/Semana
SIM= Sem Redução Salarial
SIM= Com Redução Salarial
NÃO
NÃO SEI RESPONDER
TENHO DÚVIDAS
SOU NEUTRO
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (404 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...